Fotos cirurgia plastica de nariz

Fotos cirurgia plastica de nariz

CURIOSIDADES E NOVIDADES

Quais são os cânones da beleza nasal?

Não existe uma forma de composição específica para se fazer a mais bela cirurgia plástica do nariz. Desde os tempos antigos até os dias de hoje, o conceito de “belo” mudou bastante. Por séculos tentou-se buscar fórmulas universais de como buscar o belo ideal. Podemos citar o número áureo de Pitágoras, o cânone de Polícleto, Leonardo, Michelangelo, entre outros. Em particular, a cirurgia plástica do nariz também passou por este processo, mudando muito os parâmetros de beleza no decorrer das últimas décadas.

Existe uma beleza universal para o nariz?

A beleza é uma interpretação irracional e subjetiva de cada pessoa. Dessa maneira, não existe uma forma ou tipo específico que a plástica do nariz deva buscar. É impossível conseguir um resultado que agrade a todas as pessoas; o mais importante é que agrade o paciente pois é ele quem vai conviver com o nariz pelo resto de sua vida.

O cirurgião plástico visa conciliar a vontade do paciente com o que entende ser de melhor aspecto visual e funcional para o mesmo. O especialista escolhido vai avaliar minuciosamente todos os aspectos e proporções estéticas da face para que a cirurgia plástica do nariz resulte em mais equilíbrio e harmonia na face.

 

Qual a importância do nariz dentro do conceito de equilíbrio e harmonia da face?

 

O conceito de equilíbrio e harmonia da face é um dos tripés mais importantes da rinoplastia moderna. Trata-se de um estudo detalhado de todas as estruturas da face e de como as mesmas se relacionam. Ou seja, tudo na face está interligado. Assim como numa escultura, se alterarmos uma determinada região da face, invariavelmente ocorrerá uma mudança no visual geral da face. A máxima “o todo é maior que a soma de suas partes” vale também para a cirurgia plástica do nariz.

Fica claro, então, que ocupando a região central da face, o nariz exerce suma importância na estética facial. Quando desproporcional ao rosto fica em evidência e dificilmente ocultável. O cuidado para evitar exageros na mudança nasal é importante tanto para a aparência isolada do nariz como para todo o aspecto facial.

 

O que pode ser feito para melhorar a relação do nariz com a face? 

 

Além da cirurgia plástica do nariz, o equilíbrio nasal com a face pode ser beneficiado com procedimentos no queixo e mandíbula. Este benefício se observa notadamente na visão do perfil do paciente.

O queixo retraído pode evidenciar um nariz “normal” tornando-o falsamente grande aos olhos das pessoas em geral. O inverso também é verdade, ou seja, um queixo demasiadamente projetado pode denotar um aspecto pouco desenvolvido do nariz.

Dessa maneira, o estudo cuidadoso das proporções faciais pode sugerir um tratamento conjunto com o queixo e mandíbula para trazer mais harmonia facial.

Para os casos de queixo pouco desenvolvido, pode-se associar à cirurgia do nariz a inclusão de um implante ou realizar a cirurgia de mandíbula. O resultado é muito compensador.

Para os casos de queixo muito desenvolvido, apenas a cirurgia de mandíbula pode ajudar.
A cirurgia de mandíbula e inclusão de implante no queixo devem ser discutidas em detalhe com seu médico. As duas opções têm benefícios assim como possibilidades de intercorrências/complicações. Cabe ao paciente e cirurgião decidir qual será a melhor opção. 

O tamanho dos lábios, formato e distância dos olhos, aspecto das orelhas, volume facial na região zigomática (“maças do rosto”) também são avaliadas pelo médico cirurgião plástico nos pacientes que desejam fazer a rinoplastia.

 

Existe alguma mudança no aspecto psicológico após a cirurgia plástica do nariz?

 

A aparência do nariz denota não apenas um traço físico do indivíduo com também particularidades de sua personalidade. Figuras imponentes da história eram reconhecidas por seu nariz “forte”. A exemplo disso, podemos citar o personagem Cyrano de Bergerac de Edmond Rostand que dizia “...de ter nariz grande um cavalheiro, entende-se que ele é bravo, polido, afável, liberal, espirituoso e bom, tal qual eu sou...”. Dessa maneira percebemos que um mesmo traço físico no nariz pode denotar a cada pessoa um sentimento próprio distinto; nem todos que tem um nariz desproporcional como o de Cyrano podem reagir da mesma maneira otimista.

A repercussão no âmbito psicológico ao paciente que se submete à rinoplastia parece ser inegável. É comum ocorrer uma grande melhora da auto-estima do indivíduo que se sente mais confiante com sua aparência e com isso, naturalmente, se sinta mais feliz. No entanto, é importante destacar que a rinoplastia, assim como qualquer procedimento estético, não altera as relações interpessoais, amorosas ou profissionais. Cabe ao paciente saber lidar com esta mudança positiva em sua vida para facilitar em seus desejos e ambições pessoais.

Pela possibilidade de grande impacto visual e psicológico (positivou ou negativo), pacientes com dismorfismo corporal, depressão ou outros distúrbios psicológicos/psiquiátricos estão formalmente contra-indicados para realizar procedimento cirúrgico de estética, salvo em casos de autorização de médico psiquiatra.

 

A rinoplastia modifica a respiração?

 

A rinoplastia pode melhorar a respiração. Para isto, é preciso ter treinamento e conhecimento específico da parte interna (septo, cornetos, mucosa,...) e externa do nariz.

Alguns cirurgiões plásticos e otorrinolaringologistas fazem as duas partes: estética e funcional. Se seu médico de escolha faz apenas uma delas, é válido sugerir que outro profissional esteja presente na cirurgia para otimizar ao máximo os benefícios. A exemplo disso, pode-se citar uma situação bastante comum: um paciente procura um plástico para tirar um “carocinho no nariz” e pensa ser algo fácil e rápido (“apenas uma raspadinha no dorso”). Dependendo da técnica, realmente o médico poderá apenas fazer a redução deste “carocinho”. No entanto, pode ser que o paciente tenha desvio de septo, hipertrofia de cornetos (aumento das carnes esponjosas do nariz) ou outra doença interna do nariz. Neste mesmo tempo cirúrgico, se diagnosticado corretamente e sugerido pelo médico, o paciente poderia realizar o tratamento dessas outras alterações. Caso não realize, eventualmente, pode ser que no futuro precise tratar tais procedimentos caso relate rinite alérgica sem melhora com medicações, dificuldade para respirar, sinusite crônica, entre outras queixas.

A cirurgia funcional respiratória conjunta não é obrigatória, mas pode ser de bom senso aproveitar o tempo anestésico e internação hospitalar para tentar ao máximo ajudar o paciente em todos os seus problemas. Portanto, vale a pena conversar sobre isso com o Dr. Wulkan durante sua consulta.

Por fim, é importante ressaltar que dificuldade de respiração decorrente de alergia não melhora com a cirurgia. A alergia (rinite) é uma resposta do paciente a agressores que irritam a mucosa nasal e sua causa pode ser multifatorial. É difícil falar em “cura”; o mais prudente é buscar o “controle”. Para isso é fundamental o controle do ambiente (ex: ambientes sem cortina, sem carpete, sem animais, sem pólen, sem pó,...) e uso de medicamentos orientados pelo otorrinolaringologista.

 

O que pode ser mudado com a rinoplastia?

 

O cirurgião plástico pode mudar quase todas as estruturas no nariz. No entanto, cabe ao médico usar sua percepção da boa estética e conhecimentos do funcionamento respiratório para saber o que vale a pena ser mudado. Grandes mudanças não são bem vindas pois o impacto na aparência e equilíbrio da face pode ser muito grande.
De maneira geral, o nariz pode ser alterado quanto ao seu tamanho (aumentar ou diminuir). Isto depende do sexo, etnia e desejo do paciente. A largura das narinas também pode ser modificada, assim como a largura da estrutura óssea do nariz que fica entre os olhos.

No perfil, avaliação criteriosa exige que a cirurgia seja bastante precisa para corrigir gibas ou depressões no dorso (parte longa do nariz).

A ponta nasal pode adquirir uma forma e projeção mais delicada nas mulheres; os homens se beneficiam com uma ponta de nariz reta e harmônica. Além disso, o refinamento da ponta corrige o aspecto bífido, caído, em forma de gancho ou demasiadamente orientado para cima no nariz. A rinoplastia atua na ponta nasal seguindo conceitos modernos que a fortalece e “esculpe”; também ajusta a rotação e projeção para manter a naturalidade do resultado.

 

Como é a recuperação da rinoplastia? É dolorosa?

 

De maneira geral, a cirurgia plástica do nariz tem uma recuperação lenta. Embora cada pessoa se recupere da cirurgia de maneira diferente, podemos citar 3 fases distintas:

-Período imediato: até duas semanas decorridas do procedimento. O paciente retira  pontos e splints de silicone (curativo que permite respirar imediatamente após a cirurgia) geralmente no 5º-7º dia. Alguns médicos ainda podem optar pelo uso de tampão nasal e curativo com gesso e, geralmente, são retirados antes (O Dr. Wulkan não usa tampão nasal em rinoplastia). Nestas primeiras semanas, o  inchaço pode ser grande e tende a melhorar no decorrer das semanas. Pode ocorrer equimose (mancha rouxa ou amarelada) perto do nariz e olhos. Para que a pele não fique marcada, é muito importante evitar traumas no nariz e se proteger do sol (usar chapéu, filtro solar,...). Pode-se usar maquiagem a partir do 5º dia da rinoplastia se permitido pelo Dr. Wulkan.

-Período intermediário: de 2 semanas até 2-3 meses decorridos da cirurgia plástica do nariz. Aproximadamente 60-70% do inchaço estará regredido e o paciente poderá ter uma idéia de como será o seu resultado final.

-Período tardio: de 3 meses até 1-3 anos. Devido à grande complexidade da anatomia do nariz e das técnicas utilizadas, o resultado “final” da rinoplastia pode ser observado entre 1-3 anos. Geralmente, todo o trabalho de remodelamento e escultura da ponta nasal é o ultimo a ser notado. Alguns médicos não usam o termo resultado “final” em rinoplastia pois acreditam que pequenas mudanças no nariz ainda podem ocorrer por toda a vida.

A rinoplastia pode causar um desconforto nos primeiros dias devido ao inchaço principalmente. É muito incomum referir dor no nariz. Seguindo os cuidados operatórios atentamente de seu médico (ex: uso de analgésicos/antiinflamatórios, repouso, lavagem nasal,etc) a recuperação tende a ser tranqüila e sem surpresas para o paciente.

 

Como é a anestesia da rinoplastia?

 

A anestesia utilizada depende da preferência do paciente e do médico. No entanto, é bastante comum utilizar a anestesia geral quando se opta pela rinoplastia aberta estruturada pois geralmente se retira cartilagem do septo para esculpir os enxertos que irão ajudar a dar novo formato ao nariz. A anestesia geral ainda permite proteger as vias aéreas de aspirarem sangue durante a cirurgia para o pulmão. Quando se opta por retirar enxerto de costela, é comum associar também o bloqueio intercostal que é a aplicação de anestésico local nos nervos que irrigam a parte operada da costela. É uma abordagem bem interessante para minimizar o desconforto pós-operatório dessa área nas primeiras 24 horas decorridas da cirurgia.

Alguns médicos e pacientes ainda preferem a anestesia local com sedação na rinoplastia. Nesta opção, o paciente oscila o nível de consciência durante o ato operatório e o mesmo pode aspirar sangue para os pulmões. Caso o paciente sinta incômodo, o médico pode ter dificuldade para fazer o refinamento na plástica pois é necessário que o campo cirúrgico fique plenamente estático e limpo. Alguns pacientes que foram submetidos à anestesia local com sedação referem se lembrar de algumas partes da cirurgia e que isto não é agradável.

O mais importante, é que o paciente tenha uma boa equipe de anestesista ao seu dispor para poder explicar em detalhes qual a melhor opção para seu caso. Tudo pode ser conversado e adaptado para cada situação. Na opinião do Dr. Wulkan, deve-se sempre fazer o que é mais seguro para a saúde do paciente e isto inclui a escolha anestésica personalizada.

 

A fratura dos ossos nasais na rinoplastia é sempre necessária? 

 

Não. Sempre que possível, evita-se realizar a fratura dos ossos nasais durante a rinoplastia. Com isso, a recuperação do paciente é bem mais agradável e rápida. O inchaço é reabsorvido antes e praticamente não surge equimose (mancha rouxa).
No entanto, somente durante a consulta médica será possível prever se o paciente vai ser submetido à fratura dos ossos nasais. Cada situação deve ser avaliada individualmente, evitando o estigma de “nariz operado”.

Quando o médico realiza a fratura dos ossos nasais, ele geralmente visa a região onde os ossos do nariz se encontram com os ossos da face ( ex: maxila). Com a fratura, o cirurgião vai poder afinar a largura do dorso do nariz ósseo (situação mais freqüente) ou mesmo aumentar a largura e/ou corrigir afundamentos nessa área (nesse caso, criando um espaço entre o osso para incluir enxerto de cartilagem).

 

Como são as incisões e cicatrizes na rinoplastia?

 

As incisões dependem do que se quer fazer e do tipo de abordagem. Se for optado por fazer a rinoplastia “fechada”, o acesso é feito apenas por dentro do nariz dos dois lados e ao longo da parte de baixo da cartilagem alar (cartilagem que fica embaixo da pele para formar a ponta do nariz). Se o cirurgião optar pela técnica “aberta”, somando-se a estas incisões, realiza-se também uma pequena incisão realizada na pele externa da pele que conecta as duas narinas (columela). Esta incisão na columela pode ter vários formatos e é importante ter muito cuidado e atenção para que esta cicatriz fique com bom resultado. De maneira geral, as cicatrizes mencionadas acima ficam de ótimo aspecto pois na região não existe tensão que puxa a pele de um lado ao outro; a cicatriz costuma ficar extremamente fina e de boa qualidade. Portanto, decorridos um ano de cirurgia, a cicatriz na pele externa fica praticamente imperceptível mesmo durante uma conversação normal cuja distância do observador ao nariz fica, em média, 30-60 cm. Outro fato importante é que a cicatriz é deixada na parte de baixo da columela e isso dificulta ainda mais a sua identificação pelas pessoas pois é longe do campo visual do observador.

Em casos em que é necessária a redução da largura das narinas (ex: nariz étnico), outra cicatriz pode ser necessária na parte de baixo das narinas (alguns médicos fazem a cicatriz na parte externa da narina). Esta cicatriz pode ser usada tanto na técnica “aberta” como na “fechada”.

Quando a rinoplastia utiliza enxerto de costela ou de orelha, também teremos cicatrizes pequenas nessas regiões.

 

Por que se fala que o septo é a melhor opção para se pegar os enxertos na rinoplastia?

 

Em um nariz completamente íntegro, a cartilagem do septo já está naturalmente dentro do nariz. Portanto, o médico não precisa fazer mais uma incisão em outros local do corpo para se retirar cartilagem a ser usada como fonte doadora de enxertos para a rinoplastia. Com isso, não se cria mais uma cicatriz visível e também evita o desconforto em outra região. Diferentemente da cartilagem da orelha que é curvilínea, o septo é praticamente reto e tem uma rigidez estrutural adequada para dar “força” e sustentação ao nariz.

Outro fato relevante é que o desvio do septo é bastante frequente na população. Conforme a técnica utilizada, o médico vai poder retirar a área desviada do septo, melhorando ainda mais a respiração. Ou seja, com um procedimento consegue-se dois benefícios: minimizar o desvio septal e obter material para manufatura de enxertos. No entanto, dependendo do local onde se tem o desvio do septo, a tortuosidade pode permanecer ou recidivar (isso será explicado em detalhes durante a consulta médica). Mesmo assim, o benefício ao paciente costuma ser válido e a maioria dos pacientes optam por esta abordagem.

 

Onde é realizada a rinoplastia?

 

O ideal é que a rinoplastia seja sempre feita em ambiente hospitalar. Com isso, o seu médico pode ter mais suporte de enfermeiros, equipamentos e outros especialistas caso ocorra algum tipo de intercorrência. É possível realizar a cirurgia em clínicas devidamente equipadas, contanto que esteja devidamente aprovada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O Dr. Wulkan só opera em hospitais pois prioriza a segurança do paciente sob todos os aspectos. A lista de hospitais que o Dr. Wulkan opera está neste site no local apropriado. Alguns pequenos retoques podem ser feitos em consultório (depende do caso).

 

O convênio médico cobre os exames pré-operatórios, a rinoplastia e o hospital?

 

Tudo depende do tipo do convênio médico, exames solicitados, cirurgia associada e o hospital de escolha.

Os exames pré-operatórios solicitados pelos médicos podem variar conforme a conduta de cada um. De maneira geral, mesmo pacientes sem qualquer tipo de doença devem fazer os seguintes exames: sangue (hemograma, coagulograma, avaliação de eletrólitos e renal, glicemia, entre outros), raio x de tórax, eletrocardiograma e tomografia computadorizada dos ossos nasais e seios da face. A maioria dos convênios médicos cobrem estes exames, mas nem todos fazem a reconstrução em 3D da tomografia computadorizada. Alguns médicos também podem optar por solicitar rinoscopia, rinometria acústica e polissonografia para elucidar mais os problemas respiratórios.

A cirurgia de rinoplastia estética quase nunca é coberta pelo convênio. Isto se refere tanto para os gastos com a equipe médica como para com os custos hospitalares. No entanto, como já foi relatado anteriormente, muitas vezes a cirurgia estética é associada à outra de caráter respiratório visando melhorar a respiração (ex: desvio de septo, hipertrofia de cornetos, ...). Se isto ocorrer, muitos convênios cobrem a parte de internação hospitalar referente aos custos da cirurgia funcional assim como todos os custos dos médicos se os mesmos forem credenciados pelo convênio; caso contrário, parte dos honorários médicos também costuma ser coberta e reembolsada para o paciente.

Um fato positivo é que muitos hospitais fornecem 40-50% de desconto na cirurgia de maior custo em casos de procedimentos múltiplos. Com isso, o paciente costuma se beneficiar quando for realizar a rinoplastia e algum procedimento nasal funcional simultâneo. Ou seja, se o convênio cobrir a internação hospitalar pela parte funcional, o paciente vai ter um desconto de 40-50% nos custos hospitalares da rinoplastia, mesmo que ela não seja coberta pelo convênio. No entanto, os honorários médicos cobrados da parte estética permanecem imutáveis. A equipe do Dr. Wulkan está preparada para auxiliar o paciente com todos os aspectos que envolvam o uso de convênio médico. Faremos de tudo para facilitar todos os momentos que envolvem a cirurgia nasal do paciente.

 

A alta hospitalar da rinoplastia pode ser feita no mesmo dia?

 

Geralmente a alta hospitalar é realizada no mesmo dia. O critério para a alta depende exclusivamente da liberação do Dr. Wulkan e do bem estar do paciente. Em raras situações, recomenda-se mais um dia de internação hospitalar para maior conforto e segurança do paciente. Isto ocorre mais freqüentemente quando se opera os cornetos ao mesmo tempo da rinoplastia ou em cirurgias associadas (ex: abdominoplastia, plástica das palpebras, lipoenxertia estruturada, etc).

 

O paciente de rinoplastia vai com algum curativo para casa?

 

Após receber alta hospitalar, o paciente terá fita adesiva (ex: micropore) no nariz recoberto por outro curativo mais duro e moldável ao nariz. Quando se aborda o septo ou cornetos, muitos médicos usam tampão nasal para minimizar o sangramento pelo nariz.  O Dr. Wulkan não usa tampão nasal pois prefere a comodidade do splint de silicone ou mesmo faz sutura com pontos absorvíveis no septo que permite a passagem do ar. Com isso, o paciente pode respirar pelo nariz imediatamente após a rinoplastia e a recuperação se torna bem mais confortável.

Todos os curativos são importantes para imobilizar e manter o novo formato do nariz. Os splints ainda tem a função de ajudar a estabilizar o septo nasal e minimizar a chance de sinéquias/bridas (aderências dentro do nariz).

 

Quando são retirados os pontos e curativos da rinoplastia?

 

A conduta para retirada de pontos e curativos depende exclusivamente do cirurgião e técnica utilizada.

Em média, tudo se retira entre 7-10 dias. Alguns pontos internos no nariz podem permanecer e não representam perigo pois vão ser absorvidos ou vão cair sozinhos. Quando for realizada a diminuição da asa nasal, o Dr. Wulkan opta por deixar os pontos por até 14 dias pois nesta área existe maior tensão. O Dr. Wulkan utiliza pontos com agulhas extremamente finas e fios finos mas resistentes para obter a melhor cicatriz possível.

Quem for submetido à rinoplastia com enxerto de costela ou orelha terá os pontos retirados entre 10-14 dias. No entanto, se o paciente permitir, o Dr. Wulkan utiliza uma cola biológica com fita adesiva na área dessas cicatrizes e pontos internos absorvíveis de maneira que não se precisa retirar os pontos, tornando a recuperação bastante aceitável.  

 

É indicado o uso de fitoterápicos como Arnica e Gingko Biloba antes da rinoplastia?

 

O médico deve sempre estar ciente de todos os medicamentos que o paciente faça uso ou pretenda usar.

Embora não seja consenso, alguns médicos contra-indicam o uso de Arnica e Gingko Biloba antes e até depois da rinoplastia. O motivo principal é o risco de sangramento aumentado durante e no período de recuperação da mesma. Principalmente em cirurgia combinada de cornetos (turbinoplastia ou turbinectomia parcial), o risco de sangramento é ainda maior pois são notadamente muito irrigados por vasos sanguíneos.

Vale lembrar que pelo mesmo motivo, a Aspirina e qualquer remédio que contenha ácido acetil salicílico também devem ser evitados por pelo menos 10-14 dias antes da cirurgia.

 

Toda rinoplastia resulta em manchas na face? Quais os cuidados que devem ser tomados com essas manchas?

 

Não. As manchas escuras (equimoses) dependem basicamente do grau de sangramento que ocorreu durante a cirurgia e espessura da pele.

Alguns procedimentos durante a cirurgia plástica do nariz podem resultar em maior sangramento, tais como a turbinectomia parcial e a fratura nasal. Com isso, parte do sangue é aspirado no ato cirúrgico e parte se infiltra no tecido próximo do nariz. Algumas vezes, até a parte branca do olho (esclera e conjuntiva) pode ficar com manchas de sangue vermelhas. Na pele ao redor do nariz e nas pálpebras, esse sangue acumulado fica de outra cor mais escura que vai clareando no decorrer dos dias e semanas. É o chamado “espectro equimótico”

O “espectro equimótico” manifesta o tempo necessário para a reabsorção do sangue presente no tecido e segue a seguinte sequência:
-Até o 3º dia prevalece a cor VERMELHA.
-Do 4º ao 7º dia, prevalece a cor AZUL.
-Do 7º ao 12º dia, a cor VERDE.
-A partir do 12º ao 22º dia, a cor AMARELA.
Portanto, à medida em que o sangue acumulado no tecido vai sendo metabolizado, a lesão muda de cor. A pele recobra sua cor natural, com a resolução da equimose, sendo que esta transição de cores ocorre da periferia para o centro. Conhecendo o comportamento do “espectro equimótico”, os médicos informam os pacientes que, na pior das hipóteses, a “rouxidão” pode durar até 3 semanas. Na prática médica, esse período é muito variável, sendo que tem paciente que não resulta em absolutamente nenhuma equimose e outros que ficam por até mais de 3 semanas com equimose.

O importante é sempre proteger a pele com equimose através de protetores solares com fator mínimo de 50 (FPS 50) e uso de chapéu/boné. Este cuidado é muito imporante pois no sangue temos a hemoglobina que tem pigmento e pode ser “fixado” na pele do paciente caso não seja devidamente protegido do sol. É por isso que realmente pode ocorrer a piora de olheiras após a rinoplastia; fato que podia ser evitado com a proteção adequada do sol. O aquecimento do sol ainda piora o inchaço do nariz que está mais evidente principalmente nos primeiros 2-3 meses.

 

Vale a pena fazer bioplastia no nariz? E usar silicone injetável ou similares?

 

Embora não exista consenso no assunto, as evidências apontam que a bioplastia com produtos inabsorvíveis pelo organismo e o uso de implantes não naturais no nariz não são uma boa opção ao candidato à rinoplastia. A bioplastia é um procedimento barato, relativamente fácil de ser feito e com resultado imediato. No entanto, dezenas de trabalhos médicos mostraram complicações gravíssimas (Ex: perda parcial ou total do nariz) com o uso dessas substâncias. Para a grande maioria de especialista em rinoplastia, o risco não compensa o benefício.

Médicos chineses, koreanos e japoneses relatam bons resultados com o uso de prótese de silicone dura que aumentam o tamanho do dorso e projetam mais a ponta nasal. No entanto, é necessário ter uma pele bastante espessa para “isolar” este corpo estranho. Mesmo assim, são relatados em congressos médicos casos de rinoplastia com implante de silicone com conseqüências de reação do organismo e infecções graves sendo necessária a sua retirada.

O Dr. Wulkan não utiliza substâncias do tipo silicone ou qualquer substância que não seja absorvida no nariz.

 

O NARIZ IDEAL EXISTE MESMO:

 

O mais prudente a se dizer sobre o “nariz ideal” é simplesmente que ele não existe. O objetivo da rinoplastia é trazer equilíbrio à face e o aspecto do nariz é vital para que isto ocorra.

Sendo a beleza uma característica subjetiva, a rinoplastia moderna deve trazer naturalidade em seus resultados, sempre priorizando também a parte respiratória (se possível).
O nariz ocupa parte central da face e, portanto, todos os esforços operatórios terão em vista melhorar a relação nasal para com os outros componentes da face. Estudos de proporções matemáticas usando fotos, desenhos e computador somam-se à visão artística do cirurgião que realiza rinoplastia.

Não existe um “padrão” de nariz pela diversidade anatômica, racial, tipo de pele, sexo e desejos do paciente. Existem formatos e tamanhos de nariz que podem cair bem na face, mas variações pequenas desses também são plausíveis e bem bonitas.

Nesse contexto, entendemos também que a rinoplastia deve respeitar a etnia do paciente, ou seja, não deve tentar alcançar resultados pertinentes de outra raça. A rinoplastia visa trazer equilíbrio facial em todas as perspectivas: frontal (visão que as pessoas interagem com o paciente nas conversas do dia a dia), semi-perfil (visão observada quando o paciente vira parcialmente o rosto), perfil e basal (visão do nariz vista de baixo para cima, especialmente quando o paciente estende o pescoço).

Entendendo o dinamismo e complexidade do nariz, o seu médico de escolha vai abordar a rinoplastia objetivando melhorar o aspecto do nariz em todas as visões possíveis.

 

O NARIZ REAL

 

É primordial que durante a consulta médica, o paciente exponha em detalhes todas as expectativas de sua rinoplastia. Deve consultar seu cirurgião de confiança sobre os aspectos estéticos e funcionais da cirurgia.

O médico tem como objetivo maior a satisfação do paciente de maneira a alcançar o máximo possível do formato nasal discutido durante a consulta médica. Durante o exame de rinoplastia em consultório, é comum que seu cirurgião realize estudos sobre o nariz com proporções estéticas da face (ex: relação do nariz para com o queixo. etc) e, em conjunto com o paciente, proponha alternativas realistas de resultado. O estudo realizado é levado ao centro cirúrgico para ser usado como guia durante a rinoplastia. Portanto, a todo o momento da cirurgia, o objetivo é alcançar o mais próximo possível do esperado pelo paciente.

 

ESPESSURA DE PELE E RINOPLASTIA

 

O tipo e espessura de pele influenciam muito a abordagem operatória e resultados da rinoplastia. Quando se busca um nariz “menor”, a decisão operatória de quanto se pode reduzir o nariz depende da estimativa da capacidade que a pele sobre o nariz poderá se contrair ao longo dos anos.

Pele fina consegue se acomodar melhor sobre a escultura realizada na parte cartilaginosa e óssea nasal durante a rinoplastia. Por outro lado, pacientes com pele fina tem mais facilidade de tornar visíveis e/ou palpáveis os enxertos utilizados, assim como o remodelamento realizado no nariz. Portanto, a rinoplastia moderna deve prever estas situações utilizando técnicas que minimizam a sua ocorrência.

Sabe-se que quanto maior a espessura da pele, menor será a contração da pele sobre a escultura realizada no nariz. Isto deve ser plenamente compreendido pelo paciente antes da rinoplastia pois vai limitar o cirurgião na maneira de tornar o nariz pequeno na visão lateral e frontal.

Pacientes com pele grossa podem ter dificuldade para obter um refinamento maior nos resultados, especialmente na ponta nasal. Quando a rinoplastia resulta num nariz muito pequeno, a pele grossa que cobre a estrutura nasal pode não se acomodar, dando a impressão de que o nariz está “largo” ou pouco definido na visão frontal/lateral. Uma alternativa para se evitar esta situação é criar um nariz levemente maior e projetado, permitindo que a pele grossa se “expanda”, sem perder a naturalidade e harmonia nos resultados.

A rinoplastia de pacientes com pele fina também tem seu inchaço (edema) diminuído mais rapidamente quando comparado aos indivíduos de pele mais grossa. A regressão completa do inchaço pode durar meses ou anos.

Existem massagens específicas que podem ser feitas no nariz após a cirurgia e aplicações de injeções para diminuir o inchaço e probabilidade de fibrose, especialmente nos narizes de pele grossa. O Dr. Wulkan vai explicar isso durante a consulta para que o paciente entenda perfeitamente sobre todas as possibilidades de resultados reais antes da rinoplastia.

 

EXISTE UMA TÉCNICA DE RINOPLASTIA QUE SEJA A MELHOR?

 

Não. A abordagem operatória escolhida é geralmente a técnica à qual o cirurgião tenha mais afinidade. Dessa maneira, existem ótimos cirurgiões que só operam da maneira “fechada” (abordagem sem abertura da columela-região que separa as narinas e fica em baixo do nariz). Também existem ótimos plásticos que só fazem rinoplastia aberta e com resultados muito bons.

No entanto, observa-se em congressos médicos específicos de nariz nos EUA uma tendência cada vez maior para que a abordagem seja do tipo aberta e estruturada. Esta linha de raciocínio cirúrgico envolve múltiplas técnicas de rinoplastia que só podem ser realizadas na maneira “aberta”.

Diferentemente da técnica “fechada”, a rinoplastia aberta funcional estruturada visualiza todas as estruturas internas do nariz sem distorção da anatomia. Portanto, o cirurgião é capaz de diagnosticar sob visão direta as peculiaridades que cada caso traz. E o mais importante: com o diagnóstico correto, o tratamento se torna bem mais preciso e previsível.

Esta conjuntura de técnicas utiliza mínimo descolamento de pele e com o máximo de preservação das estruturas nasais. Embora não exista um consenso, muitos cirurgiões acreditam que os resultados com a rinoplastia estruturada sejam mais previsíveis a médio-longo prazo, além de ser uma ótima via de acesso para se melhorar a respiração. Por este motivo, a rinoplastia estruturada é usualmente a preferencia do Dr. Wulkan.

 

FIBROSE NO NARIZ APÓS A RINOPLASTIA

 

A fibrose é a formação de um tecido cicatricial exacerbado numa região não desejada; no nariz, sua ocorrência ocorre entre as cartilagens que formam a ponta nasal e a pele que as recobre. A fibrose é, de certa forma, imprevisível e por este motivo que nenhum cirurgião plástico ético pode garantir resultados.

Em alguns casos, a fibrose é a grande responsável pela insatisfação no resultado obtido pois determinou alteração no contorno, refinamento e até projeção da ponta nasal. Pacientes com pele grossa tem maior risco para a ocorrência da fibrose e devem estar cientes disso. Acredita-se que a fibrose ocorra num espaço virtual que fica entre as cartilagens alares (formam a ponta nasal) e a pele; este espaço virtual não deveria existir pois acaba sendo preenchido por sangue e o organismo cria cicatriz no local.

O paciente e cirurgião devem estar atentos para a sua formação de maneira que as consultas nos primeiros 3 meses devem ser regulares. Na ocorrência da fibrose, o médico pode optar por aplicar injeções de corticóide (triancinolona de baixa dosagem) diretamente na região acometida e manter curativos para pressionar a pele. Este cuidado pode ser feito nos primeiros meses. Caso seja verificado tardiamente, apenas a cirurgia revisional poderá amenizar a fibrose que distorceu a aparência do nariz. No entanto, mesmo após outra rinoplastia, o nariz pode formar nova fibrose no local. O médico e paciente devem ponderar juntos os riscos e benefícios da eventual nova cirurgia. 

 

PODE-SE USAR PREENCHIMENTOS NO NARIZ?

 

Até meados de 2014, o uso de preenchimentos (ex: ácido hialurônico) no nariz  não era bem visto pelos médicos com foco em rinoplastia. Em fevereiro de 2013, no entanto, a Plastic and Recosntructive noticiou que é possível aplicar preenchimentos com ácido hialurônico em diversas partes do nariz. Desde então, o seu uso vem sendo feito com muita cautela em casos selecionados, especialmente para pequenos retoques de rinoplastia.

Em raros casos, o Dr. Wulkan aplica esses preenchimentos, mas apenas após avaliação nasal rigorosa em consultório pois o procedimento não é livre de complicações.

A quem deseja realizar este procedimento, sugerimos cautela e que nunca seja aplicado superficialmente no nariz. Também somos contrários ao uso de ubstâncias permanentes tal como o PMMA (poli metil metacrilato). 

 

A RINOPLASTIA PODE MUDAR A VOZ?

 

Não existe resposta absoluta para esta dúvida. Poucos estudos foram feitos sobre alteração de voz decorrente de rinoplastia. Em fevereiro de 2014, um estudo publicado da Plastic and Reconstrutctive Surgery relata que podem ocorrer mudanças na voz, especilamente se forem feitas as osteotomias (fraturas dos ossos nasais) durante a rinoplastia. O motivo é relacionado que com a fratura dos ossos causa diminuição da cavidade nasal, com subsequente aumento de resistencia ao fluxo de ar que pode levar ao aumento da absorção do som e uma diminuição na amplitude da passagem do som. O estudo utilizou o "Voice Handicap Index scores" e componentes fisicos e emocionais para sua conclusão.Os fonemas "m" e "n" tiveram as seguintes alterações após a rinoplastia: frequencia aumentada no primeiro e segundo murmurio nasal e amplitude desses murmurios diminuidos. O mesmo padrão ocorreu com o fonema "a" quando era dito entre duas consoantes.

Ressalta-se que este é apenas um estudo sobre o assunto e que ainda faltam inumeras elucidações com padronização e estatística mais adequadas. A medicina continua a evoluir e outros estudos poderão ratificar ou retificar esse estudo.

Consideramos importante noticiar este fato, especialmente para pacientes que desejam a rinoplastia e precisam manter exatamente o mesmo tipo/timbre de voz, tal como radialistas, cantores, etc. Por curiosidade, existem profissionais que utilizam a voz e dizem que a mesma melhorou após a plastica de nariz.... 

O Dr. Wulkan tem a conduta de realizar a fratura nasal apenas quando estritamente necessário, de maneira que já estamos propiciando o que háde mais seguro para nossos pacientes há muitos anos, mesmo antes de estudos sobre o assunto.

 

COMO SE UTILIZA O SEPTO PARA FAZER ENXERTOS DURANTE A RINOPLASTIA ESTRUTURADA?

 

Esta pergunta é muito interessante. Como sabemos, o septo é que "sustenta" o nariz. Ou seja, se algo acomete o septo de maneira a enfraquece-lo ou deixá-lo menos forte para sustentar as estruturas do nariz e pele que recobre, ocorrerá o desbamento do nariz, resultando em deformidade nasal chamada nariz em sela. Esta deformidade é vista, por exemplo, em casos de trauma nasal grave, doenças no septo, perfurações grandes septais (ex: pacientes com uso crônico de cocaína).

Portanto, o médico que retira parte do septo para esculpir enxertos durante a rinoplastia estruturada deve deixar parte do mesmo tal como se mostra na figura. Com isso, teremos o septo como fonte doadora de enxertos mas ainda se mantém a sustentação do nariz. 

 

PLACA DE PDS DURANTE A RINOPLASTIA

 

A placa de PDS tem sido usada na Europa e nos EUA por muitos anos para auxiliar na cirurgia de septo e durante a rinoplastia estruturada. Trata-se de um material que vai ajudar na sustentação temporária da região operada e vai ser absorvido totalmente ao longo dos meses. Após a sua absorção, os resultados da plastica de nariz tendem a se manter pois a cicactrização interna onde existia a placa de PDS vai cumprir o mesmo objetivo da placa de PDS. 

O Dr. Wulkan e outros cirurgiões que são considerados no meio acadêmico como especialista em rinoplastia, têm usado a placa de PDS em plastica de nariz e rinoplastia secundária com resultados animadores e duradouros. A indicação para o uso da placa de PDS varia conforme a análise do paciente durante sua consulta particular. Sempre que possível, vamos manter atualizadas as informações sobre essa nova etapa da rinoplastia com o uso de material totalmente absorvível.

 

 

 

COMO ANALISAR SE UM NARIZ PRECISA FAZER UMA RINOPLASTIA

 

OLHANDO DE FRENTE

 

Quando olhamos de frente uma pessoa, o nariz não pode chamar muito a atenção. Ele tem que “passar batido” no olhar de quem está vendo essa pessoa. Não adianta ter um aspecto bonito mas muito pequeno (ou grande) e que nao combine com o sorriso, largura da boca, distancia dos olhos, distancia do queixo, relacao com as orelhas, ... Ou seja, tudo está relacionado na face e tem que estar em harmonia.

Estudos de face dizem que a largura da base do osso do nariz que fica entre os olhos deve ficar abaixo de 80% do valor. Mas isso não é uma verdade absoluta pois não podemos generalizar. Por exemplo, na rinoplastia étnica, a base óssea é normalmente mais larga, assim como nos casos de narizes orientais.

Outro aspecto a ser analisado é o tamanho e formato da ponta nasal que deve estar em harmonia com o nariz e com as estruturas perto dele. A observação da ponta do nariz também já vai levar em conta a largura das asas nasais. Vale lembrar que quando se sorri e as asas nasais abrem, isso dificilmente é melhorado com a plastica de nariz.

 

OLHANDO DE PERFIL

 

Essa visão geralmente incomoda mais os pacientes, principalmente quando se tem um “calombo ou carocinho” (giba) no dorso do nariz. Nessa análise, realmente um nariz mais reto no perfil traz uma coerência estética importante. Alguns pacientes desejam um nariz muito baixo e até com uma “curvinha”. O Dr. Wulkan não é muito favorável nesse tipo curvo de nariz pois pode prejudicar a respiração e ficar com o aspeto estigmatizado de que foi operado. Além disso, caso de deseje corrigir, a técnica de rinoplastia para aumento de dorso é mais complexa do que um retoque simples para redução.

Ainda no perfil, chamamos atenção para a distância da ponta nasal até o queixo. Nessa análise de perfiloplastia, quando o queixo é retraído (retrognatia) ou muito avançado, o principal responsável pela perda do equilibrio facial pode ser o queixo/mandíbula e não necessariamente o nariz. Por isso, devemos saber que a cirurgia do queixo e mandíbula pode ser feita ao mesmo tempo para tentar maximizar os resultados. Outra opção, é o uso de aumento do queixo/mandíbula com volumizadores de ácido hialurônico que é feito em consultório com a ajuda do paciente pois o mesmo participa ativamente durante a aplicação indicando onde gostaria de aumentar o terço inferior da face. Lembramos que o ácido hialurônico será totalmente absorvido pelo organizmo.

 

OLHANDO O “CORAÇÃO”

 

Toda a análise do seu cirurgião plástico é válida mas consideramos ainda mais importante a decisão do próprio paciente sobre o que realmente importa. Afinal não existe uma regra geral para rinoplastia mas sim um acordo entre médico e paciente sobre o que pode ser feito. O cirurgião plástico deve levar em conta o desejo do paciente e dizer se isso pode ou não ser conseguido com a cirurgia. Nem tudo pode ser mudado. Mesmo assim, algumas mudanças são muito bem vindas, mesmo que não se consiga alterar tudo que a paciente deseja.  Na verdade, consideramos o mais importante analisar a vontade do paciente em realizar a rinoplastia e ponderar se o paciente terá possíveis benefícios com a cirurgia. 

 

PRODUÇÃO DE MOLDE TRIDIMENSIONAL DO NARIZ ANTES DA RINOPLASTIA

 

 (foto meramente ilustrativa; não representa paciente real)

Nos Estados Unidos, é possível produzir um molde tridimensional do nariz de "como ficaria o aspecto final da cirurgia". Particularmente na face, existe muita ansiedade do paciente de como vai ficar o resultado. Isso é compreensível e por este motivo, muitos cirurgiões americanos estão fazendo estudos e impressões tridimensionais do "novo nariz". No Brasil, ainda não temos consenso por parte das entidades médicas se poderemos oferecer a mesma tecnologia aos nossos pacientes.

 

COMO CUIDAR DA HIDRATAÇÃO DO NARIZ APÓS A RINOPLASTIA

 

A higienização com soro fisiológico no nariz pode ajudar bastante na hidratação do nariz. O soro não agride a mucosa nasal e não tem efeito colateral. É muito benéfica pois ajuda no pós operatório da rinoplastia para remover secreções, vírus e bactérias que possam prejudicar a evolução da plástica de nariz.

Além disso, outra dica é sempre ter a vacina da gripe em dia (mas converse com seu cirurgião plástico sobre isso e qual o período necessário de "espera" até a vacina pegar antes da cirurgia;além de que em raros casos, a vacina pode trazer sintomas leves).

Em relação a lavagem com soro no nariz, indicamos que a lavagem seja feita no mínimo 4 vezes por dia. Existem varios tipos de embalagem: litro, seringas cheias, seringas vazias que voce pode preencher com soro, sprays anatômicos, conta-gotas, flaconetes. Não indicamos o litro pelo risco de contaminação maior; caso compre, sugerimos seu descarte após no máximo 7 dias de sua abertura e mantendo-o na geladeira fechado. 

No consultório, o Dr. Wulkan vai ensinar como se lava o nariz após a rinoplastia. Pergunte ao seu médico como deve proceder no seu caso.

Caso tenha febre acima de 37,8 graus e com secreção amarelada ou algo diferente, entre em contato imediatamente com seu cirurgião plástico. É importante estar atento após sua rinoplastia  para evitar infecção.

 

 ACOMPANHE TAMBÉM NOSSAS REDES SOCIAIS PARA AS NOVIDADES E VÍDEOS EXPLICATIVOS SOBRE RINOPLASTIA ESTRUTURADA E RINOPLASTIA SECUNDÁRIA.

 

Fotos cirurgia plastica de nariz 85
RINOPLASTIA Pre o e Fotos Cirurgia Plastica Nariz
Fotos cirurgia plastica de nariz 38
Cl nica Nomina Skin Oncology Aesthetic Care Associates
Fotos cirurgia plastica de nariz 80
Saiba mais sobre rinoplastia secundaria / plastica de
Fotos cirurgia plastica de nariz 62
Dr Etienne Cirurgia Pl stica - Cirurgias Est ticas e
Fotos cirurgia plastica de nariz 3
Cirurgia de Desvio de Septo - Septoplastia
Fotos cirurgia plastica de nariz 3
Saudesc - Programa de Benef cios
Fotos cirurgia plastica de nariz 25
Fotos cirurgia plastica de nariz 5
Fotos cirurgia plastica de nariz 97
Fotos cirurgia plastica de nariz 38
Fotos cirurgia plastica de nariz 96
Fotos cirurgia plastica de nariz 56
Fotos cirurgia plastica de nariz 48
Fotos cirurgia plastica de nariz 87
Fotos cirurgia plastica de nariz 57
Fotos cirurgia plastica de nariz 52