Frases e fotos racionais



Frases e fotos racionais

Condições históricas do surgimento da Filosofia na Grécia.
 

 

Introdução

O estudo da ética para o entendimento da política e da ação política é fundamental, tendo em vista que passamos por um processo de desinteresse por assuntos que não remetam a um retorno imediato. É urgente a disponibilização de referenciais teóricos em que prevaleça a ideia de “bem comum”. Também faz-se necessário condições que permitam associar a ação individual, a ação política e o bem comum. A percepção de que somos seres políticos passa pelo entendimento do que é política. Diante dessas e de outras situações como entendemos e percebemos as relações entre política, ética e bem comum?

 

AULA 1

 

 

Apresentar estas imagens aos estudantes e perguntar: o que é felicidade?

 

 

 

Para instigar os alunos o professor deverá propor as questões:

  • Há um tipo de vida que é melhor que os outros?

  • Qual é o melhor tipo de vida ?

  • Existe um modelo de felicidade?

  • É melhor ser feliz ou fazer o bem?

  • Fazer o bem e ser feliz são condições excludentes entre si?

 

O professor ouvirá as intervenções dos alunos e na sequência explicará que perguntas como essas foram feitas em variadas épocas da história humana. Já na antiguidade havia pensadores escrevendo sobre isso, e consequentemente, há muitos modelos de respostas para perguntas como essas. Uma delas é a fornecida pelo filósofo Aristóteles, autor que será estudado nas próximas aulas.

 

Atividade 1 - Investigando Aristóteles

Os alunos realizarão uma pesquisa sobre Aristóteles, utilizando livros da biblioteca.

O professor deverá orientar que cada grupo pesquise um aspecto da vida e da obra desse filósofo.

Sugestão de tópicos de pesquisa:

  • Vida
  • Religião e Arte
  • Frases de Aristóteles
  • Ciência
  • Linha do tempo
  • Moral
  • Obra
  • Teologia

O professor conduzirá os alunos à biblioteca a fim de que a pesquisa seja realizada nesse espaço. Os resultados deverão ser expostos através de cartazes na sala de aula. O apelo visual deverá ser estimulado, inclusive para promover a interdisciplinaridade com as técnicas de artes. Para os alunos menos habilidosos artisticamente, os próprios colegas poderão optar por uma divisão de tarefas interna ao grupo a fim de promover o trabalho colaborativo e priorizar o coletivo.

Obs.: O professor deverá verificar o acervo da biblioteca e confirmar que há nela, pelo menos, um livro sobre Aristóteles para cada grupo e promover o rodízio dessas obras entre os grupos.

Sobre a utilização da biblioteca: “A biblioteca é um local que concentra informação e saber encontrá-la é uma competência fundamental - e deve ser ensinada desde cedo. "Esse exercício evita a formação de alunos dependentes do professor, que não acessam o potencial dos livros por si mesmos e se tornam passivos em relação ao conhecimento", afirma Walda de Andrade Antunes, mestre em Ciências da Informação e doutora em Educação, com uma tese sobre biblioteca escolar.” (Disponível em: http://educarparacrescer.abril.com.br/leitura/recanto-saber-451721.shtml Acesso em: abr 2012).

 

Os resultados da pesquisa deverão ser apresentados para toda turma em forma de cartazes que deverão conter informações breves sobre o autor. Os alunos deverão incluir, também nesse cartaz, uma ilustração desenhada por eles envolvendo elementos de sua pesquisa.

 

Sobre a confecção de cartazes: O cartaz é uma forma de comunicação mista em que palavras e imagens em conjunto pretendem comunicar uma mensagem. Para se atingir esse objetivo alguns cuidados são importantes: 1. O tema: deve-se escolher um só assunto por cada carta. 2. O slogan: a mensagem do cartaz deve ser curta e sugestiva. 3. A imagem: é importante na transmissão da mensagem. Deve ser sugestiva e de cores contrastantes.

 

AULA 2

 

Atividade 1 – Entendendo Aristóteles

Na sequência o professor explicará que, segundo o filósofo grego, todos os homens buscam a felicidade e, para atingi-la, é preciso ajustar as disposições naturais à razão. É a partir desse raciocínio que chega-se a máxima de que a virtude está no meio. Para conduzir a discussão o professor deverá dispor de um texto sobre a ética aristotélica. Sugerimos o texto abaixo.

Distribuir aos alunos o texto A concepção de felicidade na Ética aristotélica.

Disponível em: http://www.brasilescola.com/filosofia/a-concepcao-felicidade-na-Etica-aristotelica.htm. Acesso em abr 2012

Organizando a leitura...

  1. Distribuir o texto entre os alunos, solicitando que o mesmo seja lido individualmente e de uma só vez.
  2. Após esta primeira leitura, os alunos são convidados para uma segunda leitura, devendo anotar as partes não compreendidas, bem como aquelas compreendidas e consideradas significativas ou fundamentais do texto.
  3. Após esta segunda leitura, se inicia um trabalho de esclarecimento sobre as questões não compreendidas. Os alunos expõe suas dúvidas e a turma procurará esclarecer, sendo que, quando a mesma não conseguir, o professor o fará.
  4. Finalmente o professor fará uma apreciação do trabalho desenvolvido, completando-o, se necessário, e passará as questões abaixo para que os alunos respondam em seus cadernos.

Roteiro de discussão:

  •  Como se pode entender, segundo Aristóteles, a felicidade como um conceito ético?
  •  Em que sentido o "meio termo" se caracteriza como um critério da conduta ética?
  •  Como Aristóteles caracteriza o discernimento como uma faculdade que torna possível a ação ou conduta ética?

 

A partir da leitura do texto e da aula expositiva os alunos deverão montar um quadro em seus cadernos com pontos intermediários entre os dois extremos e a virtude. O professor reforçará que, para Aristóteles, por exemplo, a autoindulgência e a autoconfiança exageradas prejudicam o caráter. No entanto, inibir esses sentimentos também é prejudicial, nesse sentido é preciso determinar um meio termo entre dois extremos, os quais, por sua vez, constituem vícios ou defeitos de caráter.

 

Extremo -

Justa medida

Extremo +

Avareza

Liberalidade

Esbanjamento

 

 

 

 

 

 

Essa atividade reforça o entendimento da concepção de Aristóteles e prepara o aluno para a próxima atividade. O professor ouvirá dos alunos suas produções (quadros) e reforçará os argumentos de Aristóteles procurando associá-los ao cotidiano para que o aluno compreenda a justa medida aristotélica.

 

AULA 3

Atividade 1 – Interpretando Aristóteles

Na sequência o professor irá relacionar as concepções sobre a ética aristotélica, vistas até aqui, com a política. Segundo o filósofo, governar é permitir aos cidadãos viverem a vida plena e feliz eticamente alcançada. O Estado deve tornar possível o desenvolvimento e a felicidade do indivíduo. Se a ética diz respeito a felicidade individual do homem, a política se preocupa com a felicidade coletiva da pólis. Desse modo, é tarefa da política investigar e descobrir quais são as formas de governo e as instituições capazes de assegurar a felicidade coletiva.

Sugerimos a leitura do texto: O animal Político  - "Para Aristóteles, o homem é um animal político. Entenda por que esta máxima do filósofo de Estagira é uma das bases da Filosofia Política"

Autor: Por Daniel Rodrigues Aurélio

Disponível em: http://filosofia.uol.com.br/filosofia/ideologia-sabedoria/23/artigo178984-1.asp. Acesso em abr 2012.

Organizando a leitura...

  1. Organizar os alunos em grupos de 3 a 4 membros.
  2. Distribuir o texto entre os grupos, solicitando que o mesmo seja lido.
  3. Durante esta leitura os alunos deverão anotar as dúvidas numa folha de papel.
  4. Após a leitura, se inicia um trabalho de esclarecimento sobre as questões não compreendidas. Os alunos deverão trocar as observações com os outros grupos a fim de que todas as observações passem por todos os grupos.
  5. Quando receberem as observações, os grupos deverão procurar esclarecer, no mesmo papel, as dúvidas que ainda não foram respondidas por nenhum outro grupo.
  6. Finalmente o professor recolherá as anotações e, coletivamente, comentará sobre o trabalho desenvolvido, completando-o, se necessário
  7. Depois dessa  etapa os alunos serão orientados sobre a construção de um esquema do texto no caderno.
Esquema é um rápido levantamento dos principais tópicos analisados que visa destacar o fio condutor do texto.

Passo a passo:

  • Identificar o tema;
  • Identificar as ideias principais e secundárias;
  • Ordenar a informação de uma forma lógica;
  • Condensar as ideias em frases curtas;
  • Usar setas para estabelecer relações entre os conceitos, (considerando que a seta ------> significa causa/efeito e a seta <-------> quer dizer interrelação).
  •  Não necessita, obrigatoriamente, de seguir a ordem do texto;
  •  Evitar:

                 - Colocar pormenores desnecessários;
                 - Expandir ideias;
                 - Colocar frases longas;
 


Depois de feito o esquema os alunos deverão explicar e exemplificar no caderno uma das frases aristotélicas a seguir:

Obs.: O professor poderá entregar as frase fotocopiadas m tiras de papel, ou passá-las no quadro de giz.

"O todo existe necessariamente antes da parte" "O homem é um animal político"

 

Depois de feita a atividade o professor solicitará que os alunos exponham suas produções aos colegas e fará intervenções para conduzir a aula no sentindo de explicar que o Estado é superior ao indivíduo e, por consequência, o bem comum superior ao bem particular, demonstrando que, segundo esse autor, unicamente no Estado efetua-se a satisfação de todas as necessidades, pois o homem, sendo naturalmente animal social, político, não pode realizar a sua perfeição sem a sociedade do estado. Também deverá refletir sobre o fato de que o homem busca a pólis para viver a plenitude de suas potencialidades enquanto espécie, por isso a afirmação de que é um animal social. É importante destacar os exemplos dos estudantes, trazendo-os para a atualidade, de forma que contextualizem esta questão e percebam a importância deste tema para a constituição do cidadão.

 

AULA 4

Atividade 1 – Contextualizando Aristóteles

Passar a animação A teoria política Aristotélica: parte 2, disponível no Portal do Professor que apresenta um aspecto da teoria política do filósofo grego que consiste na concepção de que o Estado deve diferenciar os cidadãos de acordo com os seus níveis sociais.

 

Roteiro de discussão para a animação:

  • É possível pensarmos numa aplicação da teoria aristotélica de política e de estado nos dias de hoje?

  • Os regimes políticos caracterizam-se pela solução que oferecem às relações entre a parte e o todo na comunidade. Podemos perceber isso nas ações políticas da atualidade?

 

Depois dessa animação o professor deverá propor uma mesa redonda onde os alunos conversarão sobre algumas questões que seguem:

  • Você concorda com o que foi apresentado na animação?

  • Que elementos te chamaram a atenção?

  • É possível relacionar essa animação com a concepção de virtude em Aristóteles?

 

 

Atividade 2 – Entendendo a ação política

Depois de compreendida, segundo Aristóteles, a relevância do Estado e da política para a vida dos indivíduos, os alunos deverão associar a afirmação aristotélica de que o homem é um animal político com o poema de Brecht O Analfabeto Político.

 

O Analfabeto Político
Berthold Brecht

O pior analfabeto é o analfabeto político.
Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão,
do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que se orgulha
e estufa o peito dizendo que odeia a política.
Não sabe o imbecil que da sua ignorância política nasce a prostituta,
o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista,
pilantra, o corrupto e lacaio dos exploradores do povo.

 

FONTE: CITELLI, Adilson. Bertold Brecht: comunicação, poesia e revolução. Comun. educ. [online]. 2007, vol.12, n.2, pp. 109-112. ISSN 0104-6829. Disponível em: http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo.php?pid=S0104-68292007000200013&script=sci_arttext. Acesso em Abr 2012.

 

Sugerimos o seguinte roteiro para discussão.

  • Aqueles que dizem ter horror à política negam, segundo Aristóteles, sua plenitude enquanto seres racionais. Como Brecht percebe essas pessoas?

  • Partindo dos argumentos de Aristóteles é possível ter horror a política?

  • Você se identifica com algum desses pensadores?

  • Você conhece pessoas que tem as mesmas posturas criticadas por Brecht?

  • Você considera a ação política na atualidade mais próxima àquela descrita por Brecht ou por Aristóteles?

  • O que Aristóteles chama de ação política pode ser associado ao termo cidadania?

 

Esse poema com sua crítica àqueles que dizem ter orgulho de se alienar de conversas sobre política, afirmando que essa mesma gente é quem origina o mal social, conduz a percepção que política se discute sim. Deixar a política de lado, além de ser uma negação à democracia e, segundo Aristóteles, a negação da plenitude enquanto seres racionais, permite que os tais 'vigaristas' ajam livremente sem a oposição/participação/fiscalização do povo.

 

 

Depois de feitas essas reflexões é hora de compartilhá-las.

No laboratório de informática os alunos oraganizados em grupos de 3 ou 4 membros produzirão um folder sobre o conteúdo trabalhado nas aulas.

 

Sobre o Folder:   É um impresso pequeno, constituído de uma só folha de papel com uma ou mais dobras, e que apresenta conteúdo informativo ou publicitário.

 

Para a produção desse material sugerimos que, ainda em sala de aula, os grupos definam quais elementos constituirão o folder (esquema, quadro, informações sobre Aristóteles, reflexões próprias, frases do autor, imagens - serão pesquisadas na internet). Depois dessa etapa, os grupos deverão definir a layout (estrutura) do folder, ou seja, como se dará a disposição das informações no material. Assim que concluirem seus racunhos os alunos serão conduzidos ao laboratório de informática e, utilizando o sofware livre Scribus, passarão a produzir seu próprio material informativo.

Para a pesquisa de imagens sugerimos a utilização do Google Imagens. O professor poderá indicar combinações de palavras para a busca.

 

Sitematizando...

Na sala de aula No Laboratório de Informática

- Definir quais elementos farão parte do folder.

- Definir a disposição desses elementos no folder.

- Pesquisa de imagens relacionadas ao tema.

- Confecção do material informativo.

 

Sobre o Scribus:  É um aplicativo de Desktop Publishing de código aberto. Ele permite diagramações bastante sofisticadas, ideal para documentos bastante elaborados, com fotos, gráficos, diagramas, etc. Suporta formatos de saída do tipo pdf, ps, png, jpg, svg, entre outros.

Esse material poderá  ser impresso e distribuído aos demais alunos da escola. Se não for possível fazer um grande número de cópias, sugerimos colocá-los em locais estratégicos como biblioteca e sala do Grêmio Estudantil.

 

Concluindo

Para Aristóteles a ética está no campo da deliberação e deliberar bem é saber decidir, a virtude representa o “meio termo”, a justa medida de equilíbrio entre o excesso e a falta de um atributo qualquer. Essa mesma medida se tem quando falamos em política, pois a ética está centrada na ação voluntária e moral do indivíduo enquanto tal, e a política, nas vinculações deste com a comunidade. O homem é um animal político, inclinado a fazer parte de uma pólis, a “cidade” enquanto sociedade política. Brecht faz uma contundente crítica a todos aqueles que se isentam da participação política, procurando demonstrar as consequências coletivas das decisões individuais.

 

Nome Tipo A teoria política Aristotélica: parte 2 Animação/simulação

Trecho de filme

Trecho do filme Alexandre que retrata o filósofo Aristóteles ensinando ao futuro imperador Alexandre que os gregos são superiores aos persas por controlarem seus sentidos.

FONTE: ALEXANDRE. Disponível em http://www.youtube.com/watch?v=DRLeIfuMkDo. Acesso em abr 2012.

  • Ficha técnica: Alexandre, Alemanha , França, Holanda , Reino Unido. Histórico. 2h 56min. Diretor: Oliver Stone

  • Sinopse: Alexandre O Grande foi um conquistador implacável, que aos 32 anos já havia se tornado comandante do maior império do mundo. O filme narra a vida conturbada do mito, desde sua relação com os pais, reis da Macedônia, até suas lutas e conquistas militares.

 

Sites de pesquisa

WIKIPEDIA. Aristóteles. Disponível em: http://pt.wikipedia.org/wiki/Arist%C3%B3teles Acesso em: Abr 2012

VIDAS LUSOFONAS. Aristóteles. Disponível em: http://www.vidaslusofonas.pt/aristoteles.htm  Acesso em: Abr 2012

A  CIÊNCIA GREGA. Disponível em www.cfh.ufsc.br/%7Ewfil/cienciagrega.htm. Acesso em: Abr 2012

OUSIA. Vocabulário Aristotélico. Disponível em: http://www.pec.ufrj.br/ousia/.   Acesso em: Abr 2012
 

Vídeos

                     Aristóteles - Breve Vida e Obra

                      Vida e obra de Aristóteles, filósofo grego, aluno de Platão e professor de Alexandre, o Grande, considerado um dos maiores pensadores de todos os

                      tempos  e criador do pensamento lógico.

                      FONTE: YOUTUBE. Disponível em  http://www.youtube.com/watch?v=CwKeyqNLA3s&feature=related. Acesso em abr 2012

 

Aristóteles 

 

 

 

 

                          Vídeo sobre a vida de Aristóteles. Neste vídeo são expostas as ideias deste famoso filósofo fundador da filosofia ocidental. São discutidas as questões de

                          metafísicas relacionadas à sua  filosofia.

                          FONTE: PORTAL DO PROFESSOR. Disponível em: http://portaldoprofessor.mec.gov.br/fichaTecnica.html?id=28594. Acesso em: mai 2012

 

 

A avaliação poderá se dar a partir de alguns critérios previamente estabelecidos pelo professor no intuito de verificar se o aluno participou de todos o momentos da sequência de atividades e se demonstrou ter compreendido a política no sentido Aristotélico. Também é possível verificar a capacidade de estabelecer relações a partir de elementos previamente colocados.

Analisar se o estudante, durante a atividades desenvolvidas conseguiu:

  • compreender a relação entre ética e felicidade
  • perceber essas relações no dia a dia
  • perceber como essa ideia de felicidade se dá na coletividade
  • entender que o Estado age afim de garantir a felicidade coletiva
  • compreender a responsabilidade individual de cada um no que se refere a ação política

 

 

 

Referências

ARISTÓTELES. Política. Trad. Mário da Gama Kury. 3 ed. Brasília: UnB, 1997.

_____. Ética a Nicômaco. Trad. Leonel Vallandro e Gerd Bornheim da versão inglesa de W. D. Ross. São Paulo: Nova Cultural, 1996. (Coleção Os Pensadores).

MARCONDES, Danilo. Textos básicos de ética: De Platão à Foucault. 3 ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

RODRIGUES, Claudio E. Ética Aristotélica: Finalidade, Perfeição e Comunidade. Polymatheia – Revista de Filosofia. Fortaleza, V, No 7, 2009, P. 51-67. Disponível em: http://www.uece.br/polymatheia

PHILIPPE, Marrie-Dominique. Introdução à Filosofia de Aristóteles. São Paulo: Paulus, 2002.



Frases e fotos racionais 54
Racionais MC's: Frases de Racionais MC's
Frases e fotos racionais 55
Portal do Professor - Aristteles: A Poltica e o Bem Comum
Frases e fotos racionais 60
O negro drama do rap: entre a lei do co e a lei da selva
Frases e fotos racionais 96
Frases para tatuagem: 200 ideias INCRVEIS e DIFERENTES
Frases e fotos racionais 35
Notcias - ltimas notcias de Brasil, mundo e agenda do
Frases e fotos racionais 94
Professor Jos Costa - 38 anos dedicados Educao
Frases e fotos racionais 30
Frases e fotos racionais 14
Frases e fotos racionais 21
Frases e fotos racionais 89
Frases e fotos racionais 72
Frases e fotos racionais 38
Frases e fotos racionais 96
Frases e fotos racionais 99
Frases e fotos racionais 78
Frases e fotos racionais 7