One year fashion courses in london

One year fashion courses in london

A pediculose pubiana, conhecida popularmente como chato ou doença do chato, esta que é uma parasitose conhecida há séculos, a pediculose pubiana é causada pelo Phthirus pubis, um piolho que fica na região do púbis.

É uma doença muito contagiosa, é transmitida através do contato sexual, mas pode ser veiculada por meio de vestuário, roupas de cama e toalhas contaminadas.

É a infestação por piolhos que acomete a cabeça (Pediculus humorifício retal capitis), o corpo (Pediculus humorifício retal corporis), ou a área genital (Phitiris pubis).

Tanto o piolho da cabeça quanto o púbico, conhecido popularmente como chato, vivem diretamente no hospedeiro enquanto que o piolho do corpo vive nas roupas.

A infestação é comum em locais onde há superpopulação e falta de higiene, sendo o piolho do corpo um importante vetor na transmissão de doenças como tifo endêmico, febre das trincheiras e febre recorrente.

Apesar de afetar preferencialmente a região púbica, O Phthirus pubis  pode estar presente em outras áreas com pelos no corpo, como axilas, barba, cílios e sobrancelhas. Ele não costuma afetar áreas que não são cobertas por pelos.

Phthirus pubis é um piolho de mais ou menos 1 mm de diâmetro, com o formato parecido com um caranguejo, daí o seu outro apelido: piolho-caranguejo. Ele é transluzente, sendo muito difícil de ser identificado a olho nu, a não ser que tenha se alimentado há pouco tempo, estando cheio de sangue, como na imagem abaixo.

O tempo de vida da fêmea deste piolho é de 4 semanas, período em que chega a pôr cerca de 30 ovos (lêndeas). Cada ovo demora em torno de 1 semana para eclodir e dar vida a novos piolhos.

A pediculose é também muito comum nos animais, sendo causada por uma grande variedade de espécies específicas, mas não pela mesma espécie de piolho que a dos humanos.


TRANSMISSÃO:

A pediculose pubiana é considerada uma doença sexualmente transmissível (DST). Como a sua transmissão é feita através de contato direto entre pelos pubianos durante o ato sexual, o uso de camisinha não impede a transmissão, pois a mesma só recobre o pênis, deixando toda a região púbica exposta .

O chato pode ser transmitido de outras formas que não a via sexual, mas é bem menos comum. Pode então ser transmitida também pelo uso de roupas, lençóis e toalhas de um indivíduo infestado.

Pthirus pubis não pula e não voa. Para haver transmissão é preciso contato intimo entre as regiões púbicas para que o piolho consiga passar de um pelo para outro.

 

 


SINTOMATOLOGIA

A doença é caracterizada por coceira, urticária, manchas cinza-azuladas na pele, e presença de lêndeas e indivíduos adultos no púbis.

Os sintomas do chato costumam surgir uma semana após o contágio. O principal sintoma é uma intensa coceira na região púbica. Uma sensação de queimação nesta região também é comum. Se o piolho estiver presente em outras áreas do corpo, elas também vão coçar.

A coceira é mais intensa durante a noite e o ato de coçar freneticamente pode provocar feridas na pele. Alguns pacientes podem também ter linfonodos aumentados na região das virilhas.

Pequenas manchas escuras de 0,5 a 1 cm podem surgir em pessoas com intensa e prolongada infestação. Elas ocorrem por reação da pele à saliva do pilho, que contém substâncias anticoagulantes. Alguns pacientes podem também ter linfonodos aumentados na região das virilhas.


TRATAMENTO

A pediculose púbica pode ser tratada com medicamentos semelhantes aos usados no tratamento do piolho de cabeça. Como o Pthirus pubis é um inseto, o seu tratamento é feito com loções que contenham inseticidas aptos para serem usados na pele humana, como a Permetrina ou a Piretrina.

Habitualmente, o creme ou a loção são aplicados em áreas de pelos e enxaguados após 10 minutos. Deve-se evitar contato dos inseticidas com mucosas, como a glande ou vagina. Assim como nos piolhos da cabeça, o piolho-do-púbis e suas lêndeas podem ser removidos manualmente.

A Ivermectina por via oral pode ser uma alternativa de tratamento, caso as loções não surtam o efeito desejado.

Roupas e toalhas devem ser lavadas com água quente, para evitar a transmissão para outras pessoas ou recontaminação do paciente.


REFERÊNCIAS:

– MD. Saúde [Pediculose Pubiana (Chato)]. Disponível em: http://www.mdsaude.com/2013/04/chato-pediculose-pubica.html

– Dermatologianet [Pediculose Pubiana “chato”]. Disponível em: http://www.dermatologia.net/cat-doencas-da-pele/pediculose-pubiana-chato/

– Portal São Francisco [Pediculose Pubiana]. Disponível em: http://www.portalsaofrancisco.com.br/saude/pediculose-pubiana

– Mundo Educação [Pediculose Pubiana]. Disponível em: http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/doencas/pediculose-pubiana.htm

– Especialista24 [Chato – Pediculose pubiana (piolho pubiano)]. Disponível em: http://www.especialista24.com/chato-pediculose-pubiana-piolho-pubiano/

 

. Guardar .

One year fashion courses in london 44
Ideas De Disenos - t
One year fashion courses in london 12
Shadowlands Haunted Places Index - Michigan
One year fashion courses in london 57
Fotos de mujeres usando trajes de bao que puedes comprar
One year fashion courses in london 68
A New Generation of Garage Doors This Old House
One year fashion courses in london 42
Parquia de Queijas
One year fashion courses in london 83
Corvaglia a nozze a Mirandola Donna Moderna
One year fashion courses in london 39
One year fashion courses in london 94
One year fashion courses in london 88
One year fashion courses in london 57
One year fashion courses in london 100
One year fashion courses in london 63
One year fashion courses in london 44
One year fashion courses in london 35
One year fashion courses in london 46
One year fashion courses in london 83